Como contratar serviços em BIM?

Como contratar serviços em BIM?

Uma tradição de litígios constantes

Por muito tempo, a indústria da construção tem sido impulsionada por conflitos que começam quando o dono ou incorporador submetem documentos de contrato unilaterais; o construtor cria subcontratos que são unilaterais em seu favor e assim por diante, até o fim da “cadeia alimentar da construção.” Como resultado, por anos os proprietários, construtores e empresas subcontratadas encontraram pouco espaço para chegar a bons acordos sobre os documentos de contrato. A elaboração de um contrato de transferência injusta do risco é muito mais fácil do que a elaboração de um contrato justo que alinhe toda a equipe de construção para produzir um empreendimento de construção bem-sucedido. Enquanto o sucesso na construção depende de trabalho em equipe, cooperação e coordenação mais do que qualquer outra indústria, é infelizmente o setor mais contraditório e litigioso. Em grande medida, os contratos injustos contribuem para o problema e os resultados na prática tem se mostrado inaceitáveis.

O que são os contratos da ConsensusDOCS?

A ConsensusDocs publica um catálogo abrangente de mais de cem documentos que cobrem todas as necessidades dos contratos. ConsensusDocs são contratos padrão desenvolvidos pela coligação diversificada de mais de 40 líderes de associações norte-americanas com membros de todas as partes interessadas na indústria da construção. Os contratos ConsensusDocs incorporam as melhores práticas e alocação de riscos para ajudar a reduzir as dispendiosas contingências e negociações adversárias.
Todas as partes em um projeto de construção merecem trabalhar sob um contrato justo – um em que seus interesses são representados durante o processo de elaboração. Os contratos da ConsensusDocs são desenvolvidos por uma coalizão de quarenta principais associações da indústria, que representam os proprietários, incorporadores, construtores, subempreiteiros, projetistas e agentes financeiros. Os contratos da ConsensusDocs protegem os melhores interesses do projeto ao invés de apenas um interesse particular, produzindo melhores resultados e menos conflitos.
Os documentos são estruturados em séries numéricas pelo método de entrega dos projetos:
Série- 200 para contratos tradicionais ou “design-bid-build”
Série-300– Para contratos de IPD ou “integrated project delivery”
Série-400– Para contratos “design-build”
Série-500– Para contratos de gerenciamento da construção
Série-700– Para a subcontratação
Série-800– Para a gestão do programa e da construção

ConsensusDOCS 301: Building Information Modeling (BIM) Addendum

O ConsensusDOCS 301, adendo BIM, publicado em 2008, aborda questões de alocação de risco contratual, bem como questões de implementação usando BIM. O documento é adequado para todos os projetos usando BIM que incluem o envolvimento precoce dos contratados. Em outras palavras, você não precisa necessariamente estar trabalhando em um projeto inovador de IPD para utilizar o BIM. Muitos projetos usufruem do benefício da redução de custos e os aspectos de redução de risco sem ser totalmente integrados contratualmente. Consequentemente, o adendo é para ser anexado aos acordos de todos os participantes do projeto. O documento não se destina a reestruturar as relações contratuais e explicitamente esclarece que o BIM não altera papéis fundamentais — ou seja, que o profissional de projeto é o responsável pela concepção e que o contratante é responsável pelos meios e métodos.
Apesar de haver a percepção que o BIM confunda os limites entre papéis e responsabilidades das partes, o adendo esclarece que as questões são abordadas no contrato existente de ambas as partes (definido como um “contrato de governante”), ou em contratos de partes relacionadas (definidos como “contratos afiliados”). Definir como as relações contratuais interagem é especialmente importante ao usar o BIM, porque o seu uso é altamente colaborativo, e as informações no “modelo” são realmente o ponto culminante do produto do trabalho dos vários indivíduos que trabalham juntos em um modelo que é criado e mantido por diferentes profissionais. Um ponto importante do BIM adendo é que ele reconhece os direitos intelectuais de todas as partes envolvidas na criação do modelo BIM.
O adendo BIM cria uma estrutura conceitual para ajudar os usuários do guia. Principalmente, o adendo atribui para uma entidade servir como o Gerenciador de informações. Importante, as partes envolvidas são obrigadas a executar um plano de execução detalhado. Um checklist de verificação do plano de execução é fornecido para determinar as funções, os requisitos e os processos que as partes vão escolher e fornecer mais detalhes para um projeto específico. Significativamente, o documento dá opções de “check-the-box” para o nível de detalhe do modelo. Inicialmente, há expectativas de que as partes irão tentar limitar a quantidade de dependência dos outros, dizendo que um modelo BIM é dado apenas para fins informativos, mas como as demandas e expectativas dos proprietários crescem, é provável que eles vão querer depender do modelo. Sendo assim, o documento, que foi criado com a extensa participação de especialistas de ponta em BIM, reconhece que nenhum modelo nunca será perfeito no sentido de que nem todos os aspectos do projeto vão ser modelados.

Como conhecer melhor o ConsensusDOCS 301

Para você ter acesso a esse documento é necessário ter um cadastro no site e adquirir o documento. Clique aqui para isso.

Para conhecer mais profundamente a visão desse documento, você pode fazer o download de um bom artigo de Richard H. Lowe and Jason M. Muncey.

Clique aqui para fazer o download da versão integral do artigo.